23. Março 2017 - 19:00 até 22:00
Compartilhá-lo no:

Exposição Riccardo Ajossa | Espaço 321 Jacarandá | Quinta, 23. Março 2017

O PAPEL DA PRUDÊNCIA
Riccardo Ajossa

O artista contemporâneo italiano Riccardo Ajossa realiza sua primeira exposição no Brasil no Espaço Expositivo 321 Jacarandá entre os dias 23 de março e 26 de maio. Um dos maiores talentos da Itália, Ajossa expos em inúmeras galerias e museus na Europa e foi convidado a dirigir workshop sobre a tecnologia do papel na Bienal de Veneza em 2011. Além de seu percurso como artista, ele leciona na Academia de Belas Artes de Roma há 16 anos. “O papel da prudência” tem curadoria de Marco Antonio Nakata e estará aberta para visitação no Espaço 321 Jacarandá entre 23 de março e 26 de maio de 2017.

A exposição “O papel da prudência” é o resultado da proposta que o curador Marco Antonio Nakata fez a Ajossa para homenagear dois expoentes da história da arte: um artista da renascença, Ticiano, e um historiador alemão, Erwin Panofsky. Tendo como ponto de partida o ensaio escrito por Panofsky sobre o quadro "A Alegoria da Prudência" de Ticiano, Riccardo Ajossa criou a sua própria análise visual sobre o tema; desenhos, pinturas e fotografias foram concebidos especialmente para esta exposição.

A sensibilidade da obra de Riccardo Ajossa, bem como sua capacidade de reproduzir em trabalhos abstratos, de dimensões morandianas, a atmosfera do período renascentista veneziano fazem dele o perfeito interprete da reelaboração do ensaio do criador da iconografia artística. Para esta exposição, Ajossa fez pesquisas com pigmentos cromáticos, que remetem às colorações da Alexandria helênica e aos mestres da escola veneziana, entre os quais pigmentos utilizados pelos egípcios e o *** brasil, utilizado por Ticiano. O tom obtido com a resina do *** brasil era chamada de “verzino”, em dialeto toscano, de onde teria surgido o nome "brésil” em francês. Este trabalho explora a própria matéria de que é feita a obra, seja no suporte – o papel – manufaturado pelo artista, em seu ateliê no Lago Brecciano, próximo a Roma, seja nas exposições de pigmentos que compõem os elementos cromáticos da pintura.

A exposição é composta de diferentes séries de trabalhos sobre aspectos do estudo iconográfico de Panofsky e sobre a obra de Ticiano. Para Marco Antonio Nakata, curador da mostra, “Riccardo montou um gabinete de curiosidades, em que materiais, pigmentos, mapas, fotografias e gravuras formam um conjunto de referências em torno do tema suscitado por Ticiano”.

Sobre o artista

Riccardo Ajossa, 1974, artista italiano, vive e trabalha em Roma. Riccardo foi o “professor-curador” da segunda “master class” na Bienal de Veneza de 2011, o vídeo-documentário do trabalho feito nesta ocasião é parte do acervo da Fundação Bienal de Veneza. Ele colabora com a Academia de Belas Artes de Roma há mais de dez anos, onde criou um laboratório para produção de papel oriental e ocidental aplicado à arte contemporânea e tem sido convidado por diversas instituições pelo mundo para transmitir sua experiência na criação de papel e arte contemporânea; entre elas a Academia de Marmara na Turquia, Cornell nos EUA, FBAUL em Portugal. Para citar algumas das suas exposições: Museu Tonspur em Viena; Fundação AICA de Milão; MAT Museu de Roma; CAMUSAC Cassino; entre outras. Seu trabalho está nas coleções do Museu Benaky, Atenas; no Museu Bilotti em Roma, no Museu do Conselho Pontifício para a Cultura no Vaticano e na Biblioteca Nacional, em Roma, além de diversas coleções particulares. A editora “Il Cigno” publicou uma monografia sobre ele em 2013. Ajossa é representado pela galeria Spazio Nuovo, Roma.

Sobre o curador

Marco Antonio Nakata é um diplomata brasileiro que dedica grande parte da sua carreira à diplomacia cultural, à imprensa e à diplomacia digital. Nakata foi responsável pela divulgação da cultura brasileira em cidades como Tóquio, Moscou e Roma onde promoveu exposições, concertos, festivais de cultura brasileira e publicações de artistas como: Miguel Rio Branco, Irmãos Campana, Uakiti, Nelson Freire, Vik Muniz, Ernesto Neto, Ana Maria Tavares, entre outros. Atualmente é ministro conselheiro na Embaixada do Brasil na Bratslava, Eslováquia. "O papel da prudência" é a sua primeira curadoria no Brasil.

SERVIÇO

O papel da prudência de Riccado Ajossa
Curadoria: Marco Antonio Nakata
Abertura: 23 de março de 2017, quinta-feira, das 19h às 22h
Período: 24 de março a 26 de maio
Local: Espaço Expositivo 321 Jacarandá
Rua Cel. Melo de Oliveira, 783, São Paulo - SP | 11.3673.1056 | 11.2778.2696
Horário: Segunda a Sexta, das 10h às 19h | Sábados do mês de abril, das 11h às 15h


Produção da artista e curadora Beatriz Franco

Apoio institucional Academia de Belas Artes de Roma e Instituto Italiano de Cultura de São Paulo