11. Setembro 2019 - 20:00 até 21:45
Compartilhá-lo no:

STABAT MATER | Teatro de Contêiner Mungunzá | Quarta, 11. Setembro 2019

STABAT MATER
De: 04/09 até 12/09
Quartas e Quintas-Feiras às 20h
Teatro de Contêiner Mungunzá
R$ 40,00 / R$ 20,00 (meia) / R$ 5,00 (moradores)
Duração: 105 min.
Classificação: 18 Anos

TEATRO

Sinopse:
Em STABAT MATER, Janaina Leite propõe o formato de uma palestra-performance sobre a história da Virgem Maria ao longo dos séculos ao mesmo tempo que tenta dar conta do apagamento da mãe em seu espetáculo anterior, Conversas com meu Pai. Onde estava a mãe? é a pergunta que é indiretamente respondida através da Virgem Maria e o célebre stabat mater – ou “a mãe lá estava” – referência ao poema do século XII que consagrou o tema da jovem mãe aos pés do filho padecendo na cruz. Essa mulher que deu à luz “sem prazer e sem pecado”, fecundada enquanto dormia, torna-se o protótipo para a construção no ocidente de um feminino que se dá entre a santa e a caída, entre a abnegação e o masoquismo. A partir do texto Stabat Mater da filósofa e psicanalista Julia Kristeva, a montagem, mais do que sobre a experiência do ser mãe, busca nessa (con) fusão, as origens de um arranjo histórico entre o feminino e o masculino, – refletido, por exemplo, no jogo de carrasco e vítima – que o trabalho tenta desarmar. Não sem antes, correr os riscos de enfrentar os mecanismos de gozo e dor que fixam essas posições.

Ficha Técnica:
Concepção, direção e dramaturgia Janaina Leite / Performance Janaina Leite, Amalia Fontes Leite e Príapo / Participações especiais Príapo ****** Lucas Asseituno e Príapo profissional Loupan / Dramaturgismo e assistência de direção Lara Duarte e Ramilla Souza / Colaboração dramatúrgica Lillah Hallah / Direção de arte, cenário e figurino Melina Schleder / Iluminação Paula Hemsi (ultraVioleta_s) / Videoinstalação e Edição Laíza Dantas (ultraVioleta_s) / Assistência geral Luiza Moreira Salles/ Sonoplastia e Operação de som e vídeo Lana Scott / Operação de luz Jhenifer Santine / Preparação vocal Flavia Maria Campos / Provocação cênica Kenia Dias e Maria Amélia Farah /Concepção audiovisual e roteiro Janaina Leite e Lillah Hallah / Direção de fotografia Wilssa Esser / Participação em vídeo Alex Ferraz, Hisak, Jota, Kaka Boy, Mike e Samuray Farias / Identidade visual, projeções e mídias sociais Juliana Piesco / Fotos André Cherri/ Assessoria de Imprensa Frederico Paula-Nossa Senhora da Pauta / Direção de Produção e Circulação - Carla Estefan - Metropolitana Gestão Cultural